Você está aqui

De Lombaerde, Júlio Emílio Alberto (1878 - 1944)

Padre Julio de Lombaerde
Social Media: 

Padre Júlio Maria De Lombaerde, nascido Júlio Emílio Alberto, (Beveren-Leie, distrito de Waregem, Bélgica, 7 de janeiro de 1878 - Alto Jequitibá, 24 de dezembro de 1944) foi um missionário católico belga, presbítero e religioso professo da Congregação dos Missionários da Sagrada Família. Fundador das Filhas do Coração Imaculado de Maria, dos Missionários de Nossa Senhora do Santíssimo Sacramento e das Irmãs Sacramentinas de Nossa Senhora. Era filho de pequenos camponeses, José de Lombaerde e Sidônia Steelan(d)t.

Aos 15 anos, foi estudar no Instituto São José em Torhout, na Bélgica, uma escola destinada à formação de professores e dirigida por sacerdotes diocesanos. Nesse colégio, recobrou a vontade de ser missionário e lia assiduamente as revistas missionárias. A decisão pela vida missionária, foi-lhe impulsionada pela visita de um bispo que trabalhava nas missões africanas. Diante da pregação do bispo e das necessidades dos povos africanos, o jovem Júlio Emílio parte para Boxtel, na Holanda, a fim de iniciar sua vida missionária. Em 19 de outubro de 1895, parte para a Maison Carrée, na Argélia, Norte da África, vestido o hábito de irmão branco, com o nome de Optato Maria.

Em conseqüência de febres voltou à Europa e, sentindo-se chamado ao sacerdócio, entrou na Congregação da Sagrada Família, em Grave (Holanda) para recolher vocações tardias. Foi ordenado a 13 de janeiro de 1908. Em 1912, foi enviado para o Brasil onde usava assinar como Pe. Júlio Maria, forma de demonstrar sua filial devoção à Virgem Maria. Chega ao porto de Recife a 15 de outubro de 1912. Parte então para a paróquia de Macapá, à qual chegou em 1913, depois de passagem em Natal. Passa 16 anos no Norte e no Nordeste do Brasil, pregando missões, atuando como pároco e fundador de congregação religiosa. Além disso, dedica-se também à educação e ao saneamento básico como forma de melhorar as condições de saúde da população local.

Padre Júlio Maria de Lombaerde

Em 1928 parte para Manhumirim, no Leste de Minas Gerais, com todo o apoio de Dom Carloto Fernandes da Silva Távora, Bispo de Caratinga. Ali passa seus últimos 16 anos de vida, sendo o pároco, o formador do seminário e o mestre de suas congregações religiosas. Dedicou-se também à imprensa, com seu jornal O Lutador e com a publicação de centenas de publicações nos mais variados estilos: espiritualidade, homilética, teologia dogmática, eucaristia, mariologia, polêmica, dentre outras. Nessa região de imigração recente, em parte alemã, entrou em choque com os protestantes, maçons e espíritas e lançou suas diatribes no seu jornal e em panfletos como O diabo, Lutero e os protestantes, distribuídos pelo Brasil inteiro. 

No início teve um sobrinho como auxiliar por três anos, o padre Hyppolite De Poorter, e, em 1931 recebeu a visita do irmão Achille, missionário na Mongólia.

Fundou três congregações religiosas: Filhas do Coração Imaculado de MariaMissionários de Nossa Senhora do Santíssimo SacramentoIrmãs Sacramentinas de Nossa Senhora.

Fontes: