Você está aqui

Material ferroviário

Durante a revolução industrial, a Bélgica se posicionou como referência para a produção ferroviária. A nível nacional, o país possuía a rede ferroviária mais densa na Europa. Internacionalmente, a Bélgica foi representado em todo o mundo por seus engenheiros que estavam construindo redes ferroviárias, por suas empresas que operam estas redes e pelas empresas de construção de equipamentos ferroviários. Por exemplo, foram construídas, na Bélgica, não menos de 11.000 locomotivas a vapor para as empresas nacionais e para exportação.

A Bélgica se envolveu muito cedo na construção da infraestrutura ferroviária do Brasil com a vinda do engenheiro Henri Vlemincx, que dirigiu de 1859 a 1865 o Serviço de Tráfego da Estrada de Ferro Dom Pedro II. Esta permissão contribuiu para levar encomendas de material ferroviário para as metalúrgicas belgas. Estas forneceram locomotivas, vagões, pontes metálicas e trilhos, para esta e diversas outras estradas brasileiras como a Leopoldina, Sorocabana, Paraná, Central da Bahia e Central de Pernambuco. O equipamento mais vultoso veio dos Ateliers de la Dyle et Bacalan em Lovaina, que construiu o vagão do Imperador, conservado no Museu do Trem do Rio de Janeiro. 

Estrada de Ferro Mogiana
constructor:
Societé Anonyme des Travaux Dyle et Bacalan (1879-1928)
Estrada de Ferro Mogiana
constructor:
Compagnie Centrale de Construction Haine-Saint-Pierre (1871 - 1961)
Estrada de Ferro Sorocabana
constructor:
Compagnie Centrale de Construction Haine-Saint-Pierre (1871 - 1961)
Estrada de Ferro Sorocabana
constructor:
Compagnie Centrale de Construction Haine-Saint-Pierre (1871 - 1961)
Empresa Ferro Carril Curitybano
constructor:
Société Anonyme la Métallurgique
Companhia Força e Luz Porto-Alegrense
constructor:
Société Anonyme Energie
City of Santos Improvements Company
constructor:
Société Anonyme la Métallurgique
Companhia Paulista de Eletricidade
constructor:
Franco-Belge La Croyère
Estrada de Ferro São Paulo – Rio Grande
constructor:
Societé Anonyme des Travaux Dyle et Bacalan (1879-1928)
constructor:
Societé Anonyme des Travaux Dyle et Bacalan (1879-1928)
Estrada de Ferro Mogiana
constructor:
Societé Anonyme des Travaux Dyle et Bacalan (1879-1928)
Estrada de Ferro Vitória a Minas
constructor:
Société Anonyme Baume & Marpent (1853 - ?)

Páginas