Você está aqui

Estrada de Ferro Perus-Pirapora

A Estrada de Ferro Perus Pirapora tem inicio em 1911 com a construção da ferrovia com os trilhos de bitola de 60 cm, tinha com proposito ligar o bairro de Perus a Vila de Pirapora, seguindo paralelamente o Rio Juquery, no Estado de São Paulo. A linha férrea Perus-Pirapora, foi concluída por volta de 1914, e passou a transportar calcário produzido no bairro do Gato Preto, sendo também usada para o transporte de operários, seguindo até a estação de Perus. Em 1951 a ferrovia, fábrica e pedreiras foram comprados pelo Grupo JJ Abdalla no qual anos depois fundou a fabrica de cimento Portiland, que décadas mais tarde veio à falência.

Inaugurada no dia 5 de agosto de 1914, a Estrada de Ferro Perus-Pirapora liga Perus, na Zona Norte, ao município de Cajamar, na Grande São Paulo. A concessão para construção da ferrovia foi dada em 1910, com o objetivo de transportar romeiros até o Santuário de Pirapora do Bom Jesus, mas a linha nunca chegou ao seu destino. Naqueles tempos, a vila santuário de Pirapora, distante 40 km de Perus, era uma vila importante, com milhares de visitantes por mês, na busca de milagres. O verdadeiro objetivo do projeto era de fato o transporte de pacotes de cal até a estação de Perus. O projeto e respectivo nome foram apenas um jeito de conseguir a permissão do governo para construir a estrada de ferro.

São 15 quilômetros de via tombados pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico). Em 2011, oito quilômetros (ida e volta) foram reativados com objetivo de atrair turistas para o bairro, tornando-se uma boa opção para quem tem curiosidade em passear de maria-fumaça. O percurso leva uma hora entre ida e volta.
Informações podem ser obtidas pelos telefone: 11-2885 2837.

Fontes: 

Locomotivas ou vagões belgas usados nesta linha