Você está aqui

Estrada de Ferro Central do Piauí

A construção da Estrada Estrada de Ferro Central do Piauí teve início em janeiro de 1916, depois de muitas e insistentes reivindicações do povo piauiense. Os trabalhos só prosperaram quando foi considerado sem efeito (caduco) o contrato então existente com a empresa South American Railwaw Company, encarregada também da implantação da Rede de Viação Cearense.

A South American Railway Company iniciou a preparação de somente 23 quilômetros. O fiscal e engenheiro Miguel Furtado Bacelar foi promovido a responsável pela construção. A partir de daí a construção avançou e no dia 13 de maio de 1922 foi inaugurado o ramal férreo do Piauí, com extensão de 191 quilômetros.

Eram 13 quilômetros de estrada de ferro ligando Luiz Correia a Parnaíba; 37 quilômetros ligam Parnaíba a Bom Princípio; de Bom Princípio a Frecheiras são 12 quilômetros; também 12 quilômetros de linha férrea ligam Frecheiras a Cocal; a extensão de 22 quilômetros é estrada de ferro entre Cocal e Deserto; da estação do Deserto a Piracuruca são 39 quilômetros; de Piracuruca a Brasileira são 26 quilômetros; e da cidade de Brasileira à sede do município de Piripiri a distância a ser percorrida é de 18 quilômetro. Em 1923 foi inaugurada a estação de Piracuuca ea construção da Estrada de Ferro Central do Piauí ficou paralisada até 1935. De Piripiri a Teresina, passando por Campo Maior e Altos, são l63 quilômetros de ferrovia. A Estrada de Ferro Central do Piauí, de 1942 a 1946 manteve-se incorporada à Estrada de Ferro São Luiz -Teresina. Voltou, em 1965, a ser subordinada à E. F. São Luiz - Teresina. Em Campo Maior, a Rede Ferroviária Cearense, passando por Castelo do Piauí, interliga-se à Estrada de Ferro Central do Piauí.

O Diário Oficial de 5 de julho de 1925 informa nas páginas 14059-14060 o contrato com Soares de Sampaio & Comp., representantes da SA de Travaux Dyle & Bacalan, para o fornecimento de material rodante destinado a esta estrada de ferro de bitola de 1m00:

  • 2 carros de 1a classe
  • 2 carros de 2a classe

Fonte: http://www.meionorte.com/...