Você está aqui

Van Acker, Leonardo (1896-1986)

Leonadardo Van Acker
Social Media: 

Leonardo Van Acker nasceu em 16 de janeiro de 1896, na cidade de Bruges, na Bélgica. Aos 25 anos fez-se doutor em Filosofia, pela Universidade de Louvain, onde era famoso o Instituto Superior de Filosofia (Escola São Tomás de Aquino) coordenado pelo Abade Desiré Mercier, que influenciou as idéias defendidas por Van Acker. Tal Instituto situava-se dentro de um amplo movimento que visava ao renascimento do tomismo em harmonia com o pensamento moderno. As aulas, contra a tradição do latim, eram ministradas em francês, “para efeito de demonstração da atualidade do tomismo”. No ano de 1921, Leonardo Van Acker chegou ao Brasil com a incumbência de substituir Monsenhor Sentroul (1876 - 1933) na cátedra de Filosofia da Faculdade São Bento, fundada em 1908, e, em seu início, agregada a Universidade de Lovaina, e uma das faculdades constitutivas da PUC/SP.  

Embora Van Acker, muito bem sucedido no magistério, onde conseguiu fazer muitos discípulos, notadamente a partir da integração da faculdade à Pontifícia Universidade Católica de São Paulo em 1946, nas décadas de trinta e quarenta teve muitos atritos com a liderança católica ligada ao Centro Dom Vital. Sendo um espírito aberto, na linha fixada por sua Universidade de Origem, discordava da adesão cega à filosofia de Maritain e o desapreço pelas outras vertentes. Com a criação do Instituto Brasileiro de Filosofia, em 1949, logo integrou-se ao seu trabalho, participando da diretoria e ali promovendo cursos livres. Com a evidência de que a politização, de caráter pendular, da liderança católica nada tinha de filosófica, o entendimento da filosofia católica proposto por Van Acker passa a ser extremamente valorizado.

Livro Van AckerProfundo conhecedor das filosofias contemporâneas e com sólida  formação nos clássicos gregos e alemães, era sobretudo um seguidor de São Tomás de Aquino. Vários livros, ensaios e artigos compõem a produção  acadêmica de Van Acker, e muitos de seus escritos ainda permanecem  inéditos. Em Reflexões sobre a objetividade da filosofia, ele  demonstra a autonomia e o objetivo autêntico do conhecimento filosófico.  Outro livro de sua autoria, A filosofia bergsoniana, é considerado  um dos mais completos exames críticos do pensamento de Bergson já  produzidos no Brasil. Vários dos representantes das correntes filosóficas  contemporâneas consideram definitivos os juízos emitidos por Van Acker.  Sua contribuição intelectual também pode ser testemunhada pelos estudos  especiais que desenvolveu para congressos nacionais e  internacionais.

Faleceu em São Paulo em 1986.

Foi honrado com a rua Professor Leonardo Van Acker localizada no bairro de Jardim Nossa Senhora do Carmo - cidade de São Paulo. 

Fontes