Você está aqui

Willemart, Philippe

Willemart Philippe
Social Media: 

Willemart Philippe Livro Proust 2011

Philippe Léon Marie Ghislain Willemart, nascido dia 14 de maio de 1940 em Péruwelz (Bélgica), emigrou para o Brasil em 1966. De nacionalidade belga e brasileira, introduziu a crítica genética no Brasil e favoreceu assim o interesse da crítica literária e artística para os manuscritos, os croquis, os esboços e o que antecede a obra editada ou exposta. No decorrer do primeiro congresso dos pesquisadores em crítica genética em 1985 na Universidade de São Paulo, com os colegas Telê Ancona Lopez e Roberto Brandão, propôs a fundação da Associação dos pesquisadores em crítica genética (APCG) que reúne em 2017 mais e uma centena de pesquisadores dispersos na maioria das universidades do país. A APCG publica a revista bianual, Manuscrítica.

Ele é também reconhecido como quem relançou a crítica literária proustiana pela publicação de suas obras sobre Em busca do tempo perdido e pela coordenação do projeto brasileiro de transcrição dos cadernos proustianos ligado ao projeto internacional coordenado por Nathalie Mauriac do Institut dos Textes e Manuscrits Modernes. (ITEM-CNRS)

Trajetória

Belga de Namur desde Gabriel Willemart (1763) que vem de Dour no Hainaut e do qual remonta a linhagem até 1576, belga pela origem, portanto, mas Brasileiro por opção, trajetória que cobre os dois campos, o histórico e o artístico, particularmente o literário, situado entre dois países, Willemart escreve levado pelas dois línguas, o brasileiro e o francês.

Entrou na Universidade de São Paulo em 1974, defendeu o doutoramento em 1976, a "livre-docência" em 1981 e a titularidade em 1988. Prosseguindo uma formação paralela em psicanálise jungiana no início, lacaniana em seguida, exerceu como psicanalista de 1986 a 1996. Estudando do manuscritos de Gustave Flaubert (1981), de Marcel Proust (1997) e do Belga Henry Bauchau (2010), tentou entender como os escritores se tornaram autores. Utilizando a critique genética, disciplina nascida no seio de uma equipe dirigida por Louis Hay, fundador do Institut des Textes et des Manuscrits Modernes do CNRS, esboça assim aos poucos uma teoria da escritura que emerge das obras e artigos enumerados abaixo

Da psicanálise aos manuscritos, de Freud e Lacan a Flaubert, Proust et Bauchau, ele volta para a psicanálise enriquecida dos aportes desses autores. As duas linhas de pesquisa, as relações entre literatura e psicanálise e o estudo do manuscrito literário, o conduzem à coordenação científica do Laboratório do Manuscrito Literário e de uma equipe interinstitucional (o NAPCG) reunindo vários representantes de Instituições universitárias de São Paulo e do Brasil

A APCG lhe prestou homenagem no n18 da Manuscrítica. Proferiu conferências no ITEM-CNRS, nas Universidades de São Paulo, Belo-Horizonte, Porto Alegre, Maceió, Manaus, Salvador, Teresina, Palerme, Porto, Montréal, Santa Barbara (Califórnia), Cambridge e em várias escolas de psicanálise em São Paulo, Québec e Montréal.

Il est aussi reconnu au Brésil comme étant celui qui a relancé la critique littéraire proustienme par la publication de ses ouvrages sur A la recherché du temps perdu et par la coordination du projet brésilien de transcription des cahiers proustiens rattaché au projet international coordonné par Nathalie Mauriac de l’Institut des Textes et Manuscrits Modernes (ITEM-CNRS).

Obras em francês

  • Au-delà de la psychanalyse: la littérature et les arts.Paris, L’Harmattan,1998
  • Proust, poète et psychanalyste. Paris, L’Harmattan,1999
  • L'Education Sentimentale chez Proust. Paris, ed.L'Harmattan, 2003
  • A la découverte des sensations dans La Prisonnière de Marcel Proust. Paris, L’Harmattan, 2007.
  • Critique génétique : pratiques et théorie. Paris, L’Harmattan, 2007
  • De l´inconscient em littérature.Montréal, Liber, 2008
  • Où est le sujet dans la rature du manuscrit?.Oeuvres et critiques. Tubingen, Narr Verlag, vol.34,2 2009. pp.25-46
  • Le sujet de la jouissance dans le arts, la littérature et en psychanalyse. Montréal,Liber, 2011
  • Comment se construit la signature. La signature. Bordeaux. PU.2011.pp.41-53
  • « Le temps de l’imaginaire et le temps de l’écriture ». Revue Internationale Henry Bauchau. Louvain, Presses Universitaires de Louvain, 2013, p. 129-140. ISBN 9782875581105
  • Le manuscrit chez Gustave Flaubert. http://flaubert.univ-rouen.fr/ressources/trois_contes.php, 2013
  • Le doux chantre Bergotte dans A l’ombres des jeunes filles en fleurs de Marcel Proust. Saint-Denis, Edilivre, 2015
  • Le mystère du temps creusé au fond d’un être : Pourquoi raturer Les intermittences du cœur et le remplacer par À la recherche du temps perdu ?. Sensations proustiennes. Marcel Proust aujourd’hui. Amsterdam, Rodopi, p.117-126
  • L’Univers de la création littéraire (Dans la chambre noire de l'écritureHérodias de Flaubert) (Oxford, Peter Lang, 2017)

Obras em português

Willemart Philippe Livro CriticaWillemart Philippe Livro Idade MédiaWillemart Philippe Livro Psicanalise

  • Escritura e linhas fantasmáticas. São Paulo, Ática, 1983 (col. Ensaios, 92) (Thèse de doctorat)
  • O Manuscrito em Gustave Flaubert (Transcrição, classificação e interpretação do proto-texto do 1* capítulo de Hérodias). São Paulo, FFLCH, 1994
  • Universo da Criação Literária. São Paulo,Edusp,1993
  • Além da Psicanálise: a Literatura e as Artes.São Paulo,ed.Nova Alexandria,1995
  • A pequena letra em teoria literária: (A literatura subvertendo a teorias de Freud, Lacan e Saussure).São Paulo, ed. Annablume,1997
  • Bastidores da criação literária. São Paulo, ed.Iluminuras, 1999
  • Proust, poeta e psicanalista. São Paulo, Ateliê Editorial, 2000
  • Educação sentimental em Proust. São Paulo, Ateliê Editorial, 2002
  • Crítica genética e psicanálise. São Paulo, ed. Perspectiva, 2005
  • Tratado das sensações em “A Prisioneira” de Marcel Proust. Curitiba, Opus, 2008
  • Os processos de criação na escritura, na arte,e na psicanálise. São Paulo, Perspectiva, 2009
  • Psicanálise e teoria literária (O tempo lógico e as rodas da escritura e da leitura). São Paulo, Perspectiva, 2014
  • Os Processos de Criação em À Sombra das Raparigas em Flor de Marcel Proust: A Pulsão Invocante e a Psicologia no Espaço”. São Paulo, Ateliê, 2016