Você está aqui

Cristais belgas no Palácio dos Azulejos (Campinas)

Location: 
Rua Regente Feijó 859, Campinas - São Paulo
Campinas Palácio Azulejos
Tombado: 
sim

O Palácio dos Azulejos é um edifício histórico localizado no Centro da cidade de Campinas, no cruzamento das ruas Ferreira Penteado e Regente Feijó. Tem esse nome em função de seu revestimento de azulejos portugueses no pavimento superior. Foi construído na fase áurea do ciclo do café em 1878, para servir de moradia a Joaquim Ferreira Penteado, barão de Itatiba.

Palacio dos Azulejos Campinas

Em 1908, o prédio foi doado pelos sucessores do barão à municipalidade, que a transformou no Fórum e na sede da Prefeitura Municipal de Campinas: esta última função foi exercida até 1968, quando o Palácio dos Jequitibás foi concluído.

Em 1967, o prédio obteve o reconhecimento federal, estadual e municipal, sendo tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico e Turístico do Estado de São Paulo (CONDEPHAAT) e pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Artístico e Cultural de Campinas (CONDEPACC).

Na década de 1990, o controle passou da SANASA à Secretaria Municipal da Cultura e Turismo, passando a abrigar o Museu da Imagem e do Som e parte do Arquivo Municipal. Em 2004, a PETROBRAS patrocinou o projeto de revitalização do edifício.

Com 4.200 m², o Palácio dos Azulejos, um dos poucos palacetes que guardam a memória dos barões do café, foi praticamente importado da Europa. O barão de Itatiba comprou azulejos portugueses, lustres franceses, cristais belgas para as janelas, metais e ferragens da Inglaterra, mármore italiano para soleiras e áreas internas e plantas chinesas que ornamentavam um jardim oriental (de inverno). 

Fontes

Fotos: http://pt.wikipedia.org/wiki/Pal%C3%A1cio_dos_Azulejos