Você está aqui

O Caminho dos Direitos Humanos na Praça Siqueira Campos (Rio de Janeiro)

Location: 
Metrô Siqueira Campos, Rio de Janeiro - Rio de Janeiro
Rio de Janeiro Praça Siqueira Campos Obra belga Françoise Schein
Tipologia: 

Este projeto da artista e arquiteta belga Françoise Schein, com ajuda da arquiteta Laura Taves, Talya Kahn e participação de moradores locais, expõe os "Direitos Humanos" de uma forma grandiosa no coração da cidade do Rio de Janeiro.

Praça Siqueira Campos Obra belga Française Schein

Localizado perto da famosa praia de Copacabana na entrada da estação de metrô Siqueira Campos, na Rua Figueiredo de Magalhães, a obra de arte é composta de duas partes. Um painel lista os projetos similares que a Françoise fez em diferentes cidades no mundo inteiro, inclusive Bruxelas.Outro apresenta um enorme mapa do bairro com imagens de moradores carentes. Ao longo de todo o painel, essas imagens pintadas à mão foram criadas pelas próprias pessoas e escolhidas a partir da história da escravidão no Brasil. No nível da rua, pode-se ler todo o texto da Declaração Universal dos Direitos Humanos escrito à mão.

O projeto está localizado a apenas um quarteiroã de distância do Copacabana Palace, o mais prestigiado hotel da cidade. Um pouco adiante, várias favelas com milhares de moradores pobres.

Praça Siqueira Campos Obra belga Françoise Schein detalhe

 

projeto da arquiteta e artista belga Françoise Schein

No painel, três personagens foram escolhidos para representar o conceito do projeto: "O Caminho dos Direitos humanos": um homem negro de 4 metros de altura que representa a força da mão de obra brasileira, uma velha senhora negra que conheceu a escravidão em sua vida - ela é avó adotiva da filha de Françoise Schein - , e uma jovem que representa a esperança do país em um futuro melhor.

 

Uma grande parte do mural é coberto por um poema de Arnaldo Antunes, um poeta que vive em São Paulo.

Construído em 2003, pouco antes da eleição de Lula, este painel já foi aceito pela população e se tornou um marco na cidade do Rio de Janeiro.

Fontehttp://www.inscrire.com/

Texto e fotos: Marc Storms, julho de 2016