Você está aqui

Vauthier, Gustave (1861 - 1923)

Social Media: 

belga Gustave VauthierGustave-Charles Vauthier nasceu no dia 11 de janeiro de 1861 em Bruxelas (Bélgica) e faleceu no dia 5 de abril de 1923 em Ponta Grossa (Paraná).

Depois de formar se como "Ingénieur des ponts et chaussées" (Engenheiro de pontes e estradas) em 1884 na Universidade de Gent, ele comecou a trabalhar para a "Compagnie du Chemin de Fer du Grand Central Belge". Em 1887, liga-se à "Compagnie du Congo pour le Commerce et l'Industrie" (C. C. C. I.) e mudou-se para este país aonde foi investigar a rota da futura estrada de ferro Matadi - Leopoldville.

As empresas belgas, "Compagnie des Chemins de Fer Sud-Ouest Brésilien" e, posteriormente, a "Compagnie Auxiliaire des Chemins de Fer au Brésil" trouxeram de 1891 a 1914 vários engenheiros e técnicos belgas, entre os quais Adolphe Lekeu, Cambier, Vander Perre, Van Nonnenberg, Lionel Wiener, Joseph Demaret, Léon Sévérin e Gustave Vauthier, para a construçao e a gestão de estradas de ferro no Paraná e Rio Grande do Sul.  

Vauthier trabalhou para a "Compagnie des Chemins de Fer Sud-Ouest Brésilien" em Ponta Grossa (Paraná) na construção da linha entre Santa Maria e Cruz Alta da estrada de ferro São Paulo-Rio Grande do Sul. La conheceu sua futura esposa Maria da Conceição Ribas. O casal teve 03 filhas Suzanna, Helena, Alice e um filho, Alfredo.

Ele exerceu o cargo de diretor geral da "Auxiliaire" entre 1898 e 1910 e, num segundo periodo entre 1919 a 1920. Ele radicou-se na cidade de Santa Maria no Rio Grande do Sul onde a Companhia montou seu centro de operações. 

Vauthier reclamava continuamente dos minguados e indecisos investimentos e da falta de visão e de confiança no futuro do Brasil por parte dos capitalistas e administradores de Bruxelas. 

No auge de sua carreira após quase 20 anos de serviço recebeu mais de 30 contos de réis, além de outras vantagens e regalias.

Em 1905, Manuel Ribas se estabeleceu em Santa Maria, a convite de seu cunhado Gustvave Vauthier, para assumir a direção do armazém de fornecimento aos seus funcionarios, o Economat. Manuel Ribas foi um dos fundadores da Cooperativa dos Funcionários da Viação Férrea em 1913, desempenhando a função de gerente até 1920, e daí em diante como diretor geral. Foi também o criador da Escola Técnica de Artes e Ofícios para os filhos dos ferroviários, além de um Hospital da Cooperativa. Em 1928 foi eleito prefeito de Santa Maria, função que ele ocupou até 1932. Depois foi convidado para Vargas a ser governador de Parana.

Gustave Vauthier era figura conhecida e respeitada na sociedade local e tornou-se amigo do então Presidente da Província Antonio Augusto Borges de Medeiros. Foi o idealizador e construtor da Vila Belga em Santa Maria. Também participou com consultor técnico na comissão construtora da nova Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Conceição. Uma placa comemorativa na entrada da Catedral menciona “A perpetua memoria: Esta igreja começada a 8-12-1902, consegrada a 5-12-1909, elevada a cathedral a 15-8-1910 foi levantada pelo povo e esforços da seguinte commissão ...Dr. Gustave Vauthier”.

Por inúmeras vezes, o pessoal técnico e a infra-estrutura da Companhia foram colocados à disposição da comunidade. Foi o caso das obras de ampliação do pé direito da Igreja de Silveira Martins (Quarta Colônia) quando, “graças aos potentes macacos importados da Bélgica pelo doutor Gustavo Vauthier, diretor da Companhia Ferroviária Belga, conseguiu manter intacta a armação do telhado, limitando os trabalhos apenas a descer as telhas.”

Vauthier manteve-se frente à Companhia até 1918, quando passou a ocupar o cargo de representante dos interesses belgas até a encampação definitiva da Auxiliare pelo Estado do Rio Grande do Sul, em 1920. No mesmo ano, retornou para Ponta Grossa, terra natal de sua esposa, onde faleceu em abril de 1923.

Vauthier foi cônsul belga em Porto Alegre de 10 de maio de 1917 até o dia do seu falecimento 05 de abril de 1923.

Em homenagem a Vauthier, uma rua na Vila Belga em Santa Maria tem seu nome, a Rua Doutor Wauthier (escrito com W ao invés de V). No município de Dom Pedrito, no mesmo estado Rio Grande do Sul, na linha ferroviária Livramento-São Sebastião, foi inaugurada em 17 de fevereiro de 1923, dois meses antes do seu falecimento, a Estação de Vauthier. Infelizmente, no final dos anos 1970, o ramal teve os trilhos retirados e a estação foi demolida.

Fontes:

  • http://www.kaowarsom.be/fr/notices_vauthier_gustave
  • http://www.estacoesferroviarias.com.br/rs_bage_riogrande/vauthier.htm  
  • Artigo "Penetração econômica, assistência técnica e "Brain drain": Aspectos da Emigração belga para a América Latina por volta de 1900" por Eddy Stols
  • A Vila Belga / Caryl Eduardo Jovanovich Lopes em “Anais do seminário: Território, patrimônio e memória” (Santa Maria, 2001) p. 122-147
  • BONFADA, Genésio. Os palotinos no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Pallotti, 1991. p.131.
  • Penetração económica, assistência técnica e "Braindrain": Aspectos da emigração belga para América Latina / Eddy Stols - p. 368 & 384