Você está aqui

Ponte Metálica Rio Negro - Mafra (Ponte Metálica Dr. Diniz Assis Henning)

Location: 
, Mafra - Paraná
Ponte Rio Negro Mafra
Data de inauguração: 
domingo, 22 Novembro, 1896
Tombado: 
sim

A ponte foi construída nos estaleiros da Compagnie Dyle et Baccalan, em Louvain, Bélgica, e levou apenas um ano para ser montada e entregue ao trânsito em 22 de novembro de 1896, no governo de José Pereira dos Santos Andrade. As medidas oficiais da ponte são as seguintes: 71,46m de comprimento, 7,00 de largura e 8,10m de altura, tendo custado aos cofres do Estado a quantia de 266 contos, 728 mil e 228 réis.

Ponte Mafra

Essas medidas são famosas, pois a ponte é mais curta que os taludes que margeiam o Rio Negro. Alguns dizem que foi erro de engenharia, pois mediram a distância das margens pelo leito do rio, o que parece viável, pois o seu comprimento é exatamente o da largura do rio em época de seca. Uma versão folclórica apresenta a famosa história da troca das pontes. Segundo tal versão, a ponte que era para ser do Rio Negro foi enviada para um rio homônimo existente na África, e a de lá, mais curta, veio parar no Paraná. Entretanto, mesmo sendo folclórica, os habitantes de Rio Negro e Mafra preferem acreditar na confusão da remessa, e não no equívoco da engenharia que poderia ter mandado as medidas erradas.

Durante uma pesquisa no Arquivo Público do Paraná encontrei nas páginas 13 e 14 do "Relatorio apresentado ao Ex. Sr. Dr. Francisco Xavier da Silva, Governador do Estado do Paraná, pelo Dr. João Baptista da Costa Carvalho Filho, Secretário de Obras Publicas e Colonisação, 28 de Outubro de 1895" uma descrição detalhada sobre a ponte sobre o Rio Negro e seu encomendo pelo Governador.

texto Ponte rio Negro

Este pedido menciona "uma ponte de superestructura metalica de setenta metros de vão livre e sete de largura".  Assim podemos concluir que para a Bélgica foram enviadas medidas erradas.

texto Ponte rio Negro

A resposta já cheguou no dia seguinte, e, um dia mais tarde, o Governador respondeu que aceitou o preço e condições de pagamento.

Situada em área que é um marco histórico-geográfico de disputas territoriais e de desenvolvimento social e econômico, o tombamento confirma, pelo lado paranaense, o valor da ponte, ao reforçar a cooperação entre os estados justamente sobre um marco de antigos litígios, pois a ponte já era tombada pelo Conselho Estadual de Cultura da Fundação Cultural do Estado de Santa Catarina.

Ponte Mafra foto Francisco Saidl

Inscrição Tombo 127-II - Processo Número 03/96
Data da Inscrição: 10 de outubro de 2.000
Proprietário: Governo do Estado do Paraná

Fonte: http://www.patrimoniocultural.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=152

Foto em cores: Copyright Francisco Saidl

Texto e pesquisa: Marc Storms